Projeto arquitetônico do Lages Garden Shopping

lgs-novidades-arquitetura-01

O projeto arquitetônico do Lages Garden Shopping, voltado ao conforto dos clientes, recebeu avaliação positiva da coordenadora do curso de Design de Interiores da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), Rubia Neto. Nesta semana, a professora que ministra aulas na disciplina de desenho projetivo levou cerca de 25 acadêmicas da segunda fase para contemplar o empreendimento com um olhar essencialmente técnico.    “O shopping é um dos projetos de arquitetura mais interessantes de Lages com relação a projetos de compatibilização. Possui design arrojado e moderno. O espaço é adequado e voltado ao conforto e segurança dos visitantes e lojistas”, analisa a professora.

A construção de um shopping center é um projeto complexo. É necessário oferecer conforto, beleza e tranquilidade a centenas de pessoas que circulam todos os dias no centro de compras. “A ideia é que o usuário tenha sensações diferenciadas e sinta a harmonização e agradabilidade proposta na arquitetura”, explica a engenheira civil e coordenadora de manutenção do shopping, Juliana Lima.

A visita guiada ocorreu por todo o mall com corredores amplos, lojas totalmente integradas à proposta do empreendimento,muita luz natural e grandes pés-direitos. Em um dos banheiros, as visitantes puderam contemplar, além de uma decoração charmosa, a preocupação ambiental e sustentável, com torneiras que possuem sensores que evitam o desperdício de água.

Passaram ainda pela praça de alimentação e na área de expansão do shopping. Viram como são entregues os espaços para os lojistas e também o espaço da loja World Tênis, que está finalizando as obras para inaugurar em breve. Na sala de máquinas, conheceram equipamentos necessários para manter o shopping climatizado.    Para manter tudo organizado, limpo, seguro e funcionando plenamente são necessários mais de 80 funcionários cuidando de limpeza,segurança e estacionamento. “O shopping inaugura todo dia. A função de um colaborador impacta diretamente ou indiretamente na do outro. E o objetivo de todos é o mesmo, deixar o local pronto para receber os visitantes”, destaca o coordenador de serviço, Nuor Talge.

O olhar da acadêmica Camila Pereira para o shopping, até então,era de consumidora. A funcionalidade e beleza da estrutura sempre foram percebidos por ela. Agora ela possui um conhecimento mais aprofundado do espaço, o que influenciará na aplicação de técnicas e no desenvolvimento de trabalhos. “A realização de projetos de grande porte é muito complexa. É necessário pensar e prever dos grandes aos pequenos detalhes. Desde o piso ante chamas até a ambientação e sinalização”.

Nenhum Comentário

Deixe um comentário